• Projeto Chōchō

    Seu filho é indeciso? Saiba como ajudá-lo a tomar decisões de forma adequada!

    Atualizado: Fev 14

    Seu filho demora muito para escolher? Tem dificuldades para decidir qual roupa vestir ou o que comer? Hoje, vamos ensinar um passo a passo para que você possa ajudar seu filho a tomar melhores decisões, de forma mais eficaz e responsável.

    Crianças indecisas serão adultos inseguros. Siga este passo a passo e ajude seu filho a tomar decisões importantes.

    Você já esteve em uma loja com uma criança e pediu que ela escolhesse um presente? Ou perguntou a ela qual lanche ela quer levar para escola?


    É claro que, quanto mais opções, mais difícil será a tomada de decisão. Principalmente quando é uma área de interesse para a criança. Se a escolha tivesse que ser entre coisas que a criança não considera tão interessante, mais rápida seria a tomada de decisão.


    Para os adultos também é difícil. Tente se lembrar da última vez que você foi comprar uma roupa nova para ir a uma festa! Ou quando teve que escolher qual computador ou celular novo comprar!


    Contudo, ser indeciso sobre lanches ou brinquedos é uma coisa. No entanto, as crianças precisam tomar uma ampla gama de decisões diariamente.


    Essas decisões incluem coisas como escolher como se comportar, com quais amigos passar o tempo ou qual roupa vestir.


    Pode ser bastante desgastante se as crianças não estiverem armadas com as ferramentas certas para tomar boas decisões.


    Ensinar as crianças a tomar decisões é uma valiosa habilidade para o futuro. À medida que as crianças crescem, os tipos de decisões que tomam se tornam cada vez mais complicadas.


    Por exemplo, muito em breve algumas crianças precisarão decidir qual curso estudar na faculdade, se desejam cursar a faculdade ou qual carreira desejam seguir.


    Quando as crianças aprendem as etapas do processo de tomada de decisão, elas tomam decisões mais responsáveis. Isso os prepara para tomar grandes decisões que impactam seu futuro.


    Nosso objetivo hoje, é dar ferramentas para que você possa ajudar o seu filho a tomar decisões de forma mais responsável, ajudando-o a ser um adulto mais seguro e confiante.


    LEIA MAIS: O que fazer quando seu filho reprova na escola?

    Tipos comuns de tomadores de decisão


    Tomar decisões responsáveis ​​não é natural para todos. É uma habilidade que deve ser ensinada.


    Vamos dar uma olhada em três formas diferentes que as pessoas usam para tomar decisões:


    Nenhuma decisão

    As crianças (e os adultos também) caem na armadilha da 'Não Decisão'. Quando deixam seus colegas ou alguém que não seja um adulto de confiança tomar decisões por eles. Eles permitem que os outros digam o que fazer em vez de tomar suas próprias decisões.


    Muitas vezes isso acontece porque as crianças têm medo de tomar a decisão errada. Eles duvidam de si mesmos e olham para os outros para decidir por eles.


    As crianças que se enquadram na categoria 'Sem Decisão' precisam ser lembradas de que não há problema em cometer erros. Cometer erros oferece uma oportunidade para aprendizado e crescimento.

    LEIA MAIS: A importância da família no desenvolvimento da criança


    Decisões Snap (rápidas)

    As decisões rápidas acontecem quando as crianças tomam decisões sem analisar adequadamente a situação. Eles não consideram as consequências de suas ações e reagem ao que está acontecendo.


    Há momentos em que as decisões "snap" são aceitáveis. Como escolher entre batatas fritas e iogurte. Essa não é uma decisão que altera a vida da maioria das pessoas (a menos que você tenha alergias alimentares ou preocupações nutricionais).

    De um modo geral, fazer uma escolha entre dois alimentos não exige que você pese os prós e os contras. Não é uma decisão que você deva pensar profundamente.


    No entanto, não é uma boa ideia tomar uma decisão rápida sobre qual profissão seguir ou para qual faculdade quer ir.


    Existem muitas variáveis ​​e opções a serem consideradas.


    A faculdade é um investimento e você deseja garantir a melhor escolha para o seu filho.


    As crianças propensas a tomar decisões rápidas podem se beneficiar ao aprender a parar e pensar antes de agir.


    LEIA MAIS: Baixa Autoestima: O que fazer quando a criança apresenta indícios?

    Decisões Responsáveis

    Os tomadores de decisão responsáveis ​​pensam sobre as consequências de suas ações e como isso afetará eles e as pessoas em suas vidas.

    É importante que as crianças aprendam a tomar decisões responsáveis ​​por conta própria.


    Às vezes, as crianças precisam de orientação de adultos confiáveis ​​para fazer uma boa escolha. No entanto, chegará um momento em que eles precisarão confiar em si mesmos para fazer a escolha certa.


    É nesse momento que conhecer as etapas do processo de tomada de decisão é útil.


    LEIA MAIS: Como o Projeto Chōchō pode ajudar o seu filho!




    Quais são as etapas do processo de tomada de decisão?


    As etapas do processo de tomada de decisão ensinam as crianças a identificar o problema, reunir informações e apresentar possíveis soluções para um problema.


    Quando as crianças seguem as etapas do processo de tomada de decisão, elas são capazes de tomar decisões deliberadas e ponderadas.


    Como esperamos que as crianças façam boas escolhas na maioria das vezes, precisamos ensinar-lhes as habilidades de tomada de decisão que lhes permitirão fazer exatamente isso.


    Etapa 1: identificar o problema


    Nesta etapa, o problema é analisado. As perguntas que as crianças podem fazer a si mesmas incluem:

    • Qual é exatamente o problema?

    • Por que esse problema deve ser resolvido?

    • É importante?

    • Quem esse problema afeta?

    • Existe um prazo? Quanto tempo tenho para resolver este problema?


    Etapa 2: Reunir informações relevantes


    Em seguida, as crianças descobrirão quais informações são necessárias para tomar sua decisão. Algumas informações serão coletadas através da autoavaliação. Eles terão que se perguntar:

    • O que eu quero?

    • O que eu preciso?

    • Quais são meus valores?

    Nesta etapa, a criança pode precisar obter informações relevantes de livros, vídeos, online, outras pessoas etc.


    Etapa 3: Soluções Brainstorm


    Durante esta etapa, as crianças começam a listar possíveis soluções. Inicialmente, eles podem pensar que apresentar várias soluções não faz sentido. No entanto, isso permite que elas pensem sobre o problema de diferentes ângulos.


    Etapa 4: identificar possíveis consequências

    Agora, as crianças examinarão cada opção na Etapa 3 para determinar se alguma das alternativas resolveria o problema identificado na Etapa 1 .


    À medida que passam por esse processo, certas opções farão mais sentido do que outras.


    Em seguida, eles priorizarão as diferentes opções e as listarão em ordem, com base na solução que acreditam que melhor resolverá o problema.


    Etapa 5: faça uma escolha 

    Uma vez que as crianças avaliam completamente as alternativas, elas estão prontas para fazer uma escolha.


    A escolha pode ser a solução no topo da lista de prioridades na Etapa 4 .


    Também poderia ser uma combinação de algumas das alternativas que eles exploraram.


    Etapa 6: Agir

    Agora, as crianças estão prontas para agir e implementar a decisão que acreditam ser melhor para resolver o problema.


    Ter um plano de como eles vão seguir com sua decisão é útil.


    Além disso, as crianças podem determinar se precisam de ajuda para implementar sua decisão ou se querem fazer isso sozinhas.


    Etapa 7: avaliar o resultado

    Nesta etapa final, as crianças consideram os resultados de sua decisão. Eles determinam se sua decisão resolveu ou não o problema.


    Se isso não resolver o problema, eles podem optar por tentar uma das outras opções que eles conceituaram na Etapa 3 .


    Se eles acreditarem que nenhuma dessas alternativas funcionará, eles podem voltar à Etapa 2 e coletar informações mais relevantes.


    E aí? gostou? Achou fácil? Achou difícil? Na próxima semana, daremos a você dicas de como você pode criar filhos "bons tomadores de decisão".


    Vejo você na próxima.


    Abraço.


    Fonte: kiddiematters





    39 visualizações

    © 2020 Projeto Chōchō