• Projeto Chōchō

    Filhos indecisos? 5 dicas de como ajudar as crianças a tomarem decisões de forma adequada

    Atualizado: Fev 14

    Indecisão é algo normal. Todos ficam em dúvida quando precisamos escolher entre duas ou mais coisas. No entanto, muitas crianças não conseguem optar por coisas simples, como o quer levar de lanche ou qual filme vai assistir.

    Seu filho é indeciso? Demora horas para escolher a roupa que vai vestir ou o que vai comer? Veja estas dicas para ajudar as crianças a tomarem melhores decisões e de forma responsável.


    Com o passar dos anos, as decisões que as crianças precisam tomar, vão ficando cada vez mais complexas. "Faço um curso de música ou um curso de línguas?" ou "faço medicina ou direito?"


    Infelizmente, nós não podemos estar com nossos filhos 24 horas por dia, ajudando em todas as decisões que ele precisará tomar. Por isso, precisamos garantir que, quando eles se depararem com situações difíceis, eles tenham as ferramentas certas para fazerem as melhores escolhas.


    Em outra matéria, nós mostramos a você, quais são as etapas da tomada de decisão e os tipos de tomadores de decisão: os "Não Decisão", os "Decisões Snap" e os "Decisões Responsáveis".


    É importante ensinar às crianças a valiosa habilidade para a vida de tomar boas decisões. É uma habilidade que os ajudará a ter sucesso na infância e na transição para a idade adulta.


    Hoje, nós daremos a você, 5 dicas práticas de como você pode preparar seus filhos para se tornarem bons tomadores de decisão.


    LEIA MAIS: Seu filho é indeciso? Saiba como ajudá-lo a tomar decisões!

    1. Permita que seu filho tome decisões apropriadas à idade


    Por exemplo, você pode perguntar a eles que comida eles querem no almoço ou quais roupas querem vestir. Sugiro que, para crianças pequenas, você lhes dê duas opções de escolha. "Você quer carne ou frango?" ou "Você quer a calça verde ou a azul?"


    Dessa forma, eles tomam uma decisão, mas não ficam sobrecarregados por terem muitas opções para escolher.


    2. Peça a opinião deles ao tomar decisões que afetam toda a família


    Talvez sua família tenha planos de assistir a um filme ou sair para jantar.


    Inclua seus filhos perguntando a ele que filme eles preferem assistir ou onde gostariam de jantar. Mais uma vez, eu sugeriria dar a eles opções para escolher.


    Isso não apenas os leva a praticar a tomada de decisões, mas eles percebem que são uma parte importante da família e que suas opiniões são valorizadas.

    LEIA MAIS: A importância da família no desenvolvimento da criança


    3. Se não for causar danos a eles ou a outras pessoas, permita que seus filhos cometam erros


    Como pais, muitos de nós querem proteger nossos filhos da decepção e do fracasso. No entanto, as pessoas aprendem muito com a tentativa e erro.


    Quando eles usam os erros como oportunidades de crescimento, as crianças aprendem a melhorar suas habilidades de tomada de decisão. Elas conseguem ver o resultado de suas escolhas e são mais capazes de lidar com a mesma situação ou situação semelhante no futuro.


    4. Pratique o que você prega


    As crianças estão sempre prestando atenção no que seus pais fazem.


    Quando o veem fazendo boas escolhas, é mais provável que façam o mesmo.


    Por exemplo, se você quer que seu filho faça escolhas alimentares saudáveis, você não deve tomar uma garrafa de refrigerante na frente deles.


    Isso envia para eles uma mensagem conflitante, e eles estão mais propensos a pensar: "se está tudo bem para mamãe e papai, então por que não está bem para mim?"


    LEIA MAIS: Baixa Autoestima: O que fazer quando a criança apresenta indícios?

    5. Fale


    Ao tomar uma decisão, fale em voz alta o seu processo de escolha para que seu filho possa ouvir.


    Por exemplo, digamos que você queira comprar um novo par de sapatos, mas não tem dinheiro agora para comprá-los. Aqui está um exemplo de como você pode fazer isso:


    "Eu realmente quero comprar esses sapatos, mas se eu os comprar agora, não poderei comprar os ingressos do cinema. Eu poderia comprar os sapatos, mas perder o filme, ou poderia ir ao cinema e comprar os sapatos outra vez. Acho que tenho que decidir qual é mais importante para mim, os sapatos ou o filme."


    Crianças aprendem por imitação. Mesmo que às vezes não pareça, você tem muita influência sobre seus filhos. Quando você modela seu processo de tomada de decisão para eles, eles geralmente imitarão você.


    LEIA MAIS: Como o Projeto Chōchō pode ajudar o seu filho!


    Atividades de tomada de decisão


    A seguir, algumas atividades nas quais você pode envolver seus filhos para ajudá-los a ensinar boas habilidades de tomada de decisão.


    Assista e discuta o processo de tomada de decisão dos personagens em um filme ou programa de TV


    TV não é tão ruim. Muitos programas permitem que as crianças assistam como os personagens resolvem um problema e como eles lidam com as consequências de suas ações.


    Por exemplo, a PBS Kids tinha isso a dizer sobre seu popular programa, Os Ursos Berenstain:


    Cada episódio se concentra em uma situação cotidiana comum ou em um "desafio" que as crianças podem encontrar em casa, com amigos, na comunidade ou na escola (como ciúmes, pressão dos colegas, um novo vizinho, uma nota ruim - ou falta de "qualidade ”em família).


    Um caminho para resolver esse problema comum é fornecido quando o irmão e a irmã (e os espectadores) veem as conseqüências das escolhas e decisões que tomam.


    À medida que cada história progride, os membros da família interagem para revelar soluções para conflitos e ilustrar lições valiosas da vida.


    O YouTube conta com um canal onde você pode assistir a vários episódios em português de Os Ursos Berestaim.


    Depois de ler uma história com seu filho, discuta como os personagens resolveram um problema que enfrentaram


    Algumas perguntas que você pode fazer ao seu filho incluem:


    1. Qual foi o problema na história?

    2. Quais são algumas das maneiras pelas quais os personagens poderiam ter resolvido o problema?

    3. O que poderia ter acontecido se eles escolhessem alguma das soluções mencionadas?

    4. Como o personagem escolheu resolver o problema?

    5. Qual foi o resultado?

    6. Como você lidaria com a situação?

    Essas perguntas foram elaboradas para ajudar as crianças a aprender a pensar em um problema em vez de agir impulsivamente.


    Peça aos seus filhos para resolver problemas hipotéticos


    Um jogo muito legal que você pode tentar é o jogo 'E se?".


    Para jogar, primeiro escreva uma série de perguntas 'e se' em tiras de papel, dobre-as e coloque-as em um recipiente. Reveze-se com o seu filho selecionando e respondendo a uma pergunta 'e se'.


    Você pode fazer perguntas como:


    1. E se você encontrasse dez mil ienes, o que você faria?

    2. E se um estranho tentar falar com você?

    3. E se sua irmã pegasse seu brinquedo sem perguntar?

    4. E se o seu colega de classe não o convidar para a festa de aniversário?


    Jogar este jogo leva as crianças a parar e pensar no que fariam se fossem confrontadas com uma situação específica.


    O que você achou? Você já aplica estas técnicas com seus filhos?

    Como você promove boas decisões com seus filhos? Eu adoraria ouvir suas estratégias nos comentários abaixo.


    Vejo você na próxima.


    Abraço.


    Fonte: kiddiematters





    146 visualizações

    © 2020 Projeto Chōchō