• Projeto Chōchō

    Como os programas socioemocionais fazem a diferença


    Um estudo recente destacou a ligação entre o desenvolvimento socioemocional e a redução da agressão. De acordo com o relatório, que fez um levantamento da literatura existente sobre o tema, alunos do sexto ano que receberam intervenção em um programa do ensino médio foram 42% menos propensos a relatar agressão física do que os estudantes em escolas de controle.


    LEIA MAIS Baixa Autoestima: O que fazer quando a criança apresenta indícios?


    Em outro estudo randomizado e controlado, um programa anti-bullying específico do 4º ao 6º ano reduziu o assédio em 17% e a vitimização em 30% em comparação com as escolas de controle. O artigo foi produzido por pesquisadores da Penn State University e apoiado pela Fundação Robert Wood Johnson .



    De acordo com o estudo, o impacto de ser frequentemente maltratado pelos colegas pode ser pior que ser maltratado pelos próprios pais.

    De acordo com o estudo (cujo título em português seria "Com uma pequena ajuda de meus amigos: A importância das relações entre pares para o desenvolvimento social-emocional"), ser intimidado na escola por seus pares leva a resultados sociais, de saúde e econômicos ruins - evidentes até décadas depois. Na verdade, os pesquisadores sugeriram que, para adultos jovens, os efeitos de ter sido frequentemente maltratados pelos colegas podem ser equivalentes ou piores do que terem sido maltratados pela própria família.


    LEIA MAIS 4,5 problemas mais comuns da adaptação escolar do seu filho: saiba como lidar com eles


    A aprendizagem socioemocional se concentra no desenvolvimento de cinco competências, de acordo com o relatório: autoconsciência, autogestão, consciência social, habilidades de relacionamento e tomada de decisão responsável.


    Colocar ênfase nessas áreas pode ajudar os alunos a desenvolver habilidades em comunicação, ouvindo, cooperando com os outros, resistindo à pressão dos colegas e negociando conflitos. Também alivia a perspectiva de bullying.


    Entre as descobertas:

    • As relações entre pares oferecem oportunidades para as crianças aprenderem uma série de "habilidades sócio-emocionais críticas", tanto positivas (para empatia de aprendizagem e resolução de problemas, por exemplo) quanto negativas (por meio de bullying ou exclusão);

    • Os programas escolares podem oferecer uma boa base para promover um desenvolvimento socioemocional saudável e criar culturas de pares positivas;

    • Crianças submetidas a "dificuldades de pares" freqüentemente precisam de "treinamento adicional, sistemático e intensivo de habilidades sociais";

    • Os pares podem ser "forças poderosas" para facilitar (ou enfraquecer) os programas de grupo, portanto, como os professores e os provedores de intervenção são treinados precisam de foco particular.


    LEIA MAIS Aprendizagem socioemocional: dicas para creches e pré-escolas


    "Aprender a conviver e desfrutar os outros é uma capacidade necessária ao longo da vida e é muito mais complexa do que aprender a ler ou trabalhar com números - habilidades que são intensamente apoiadas nos primeiros anos escolares", concluiu o relatório.


    A atenção à aprendizagem socioemocional nas escolas está em ascensão; no entanto, existe uma necessidade premente das escolas estarem sintonizadas com a dinâmica dos pares e melhorarem a harmonia das relações entre pares, especialmente para aqueles estudantes que estão lutando para serem aceitos e apreciados por pares.


    O artigo é o décimo em um conjunto produzido pela Penn State e pela Fundação. O último relatório está disponível no site da Fundação . Os outros artigos da série também são publicados lá .


    Fonte: The Journal - Transformando a Educação


    Processo Evolutivo Chōchō


    Você tem acompanhado nosso conteúdo?

    Fique ligado: nosso Processo Evolutivo vai começar!

    Quer que sua filha ou seu filho participe e evolua ainda mais e torne-se uma pessoa ainda melhor e com mais sucesso? Preencha nosso questionário.

    As inscrições estão abertas!!! Vagas LIMITADAS.

    Entre em contato para maiores informações.



    © 2020 Projeto Chōchō