• Projeto Chōchō

    Aprendizagem Socioemocional: dicas para os pais

    Atualizado: 9 de Jan de 2019

    Os pais e responsáveis ​​têm um papel crítico a desempenhar na orientação e na aprendizagem social e emocional das crianças. Habilidades sociais e emocionais se desenvolvem com a prática. Veja dicas do Projeto Chōchō para desenvolvê-las com seus filhos.


    As situações cotidianas apresentam muitas oportunidades para as crianças aprenderem e praticarem habilidades para lidar com emoções, administrar relacionamentos e resolver problemas. Você pode ajudar as crianças a desenvolver as habilidades necessárias, oferecendo um treinamento eficaz.


    Apoiando o desenvolvimento social e emocional através de relacionamentos


    Os relacionamentos são fortalecidos e as habilidades sociais e emocionais são desenvolvidas por meio de experiências repetidas de "dar e receber", por exemplo, quando os babados e babuínos de um bebê são imitados por um cuidador com sons e ruídos semelhantes.


    Ter conversas com as crianças à medida que envelhecem sobre essas interações de 'dar e receber' ajuda as crianças a desenvolver suas habilidades sociais e emocionais ainda mais. 'Dar e receber' torna-se compartilhar, cooperar e revezar e desenvolver amizades com outras crianças. Isso ajuda as crianças a entender os sentimentos dos outros e a pensar sobre as coisas antes de agir.


    Os pais têm muita responsabilidade no desenvolvimento e aprendizado de seus filhos. Principalmente no desenvolvimento emocional e social ,que são extremamente importantes nos dias de hoje. Veja dicas do Projeto Chōchō para desenvolver estas habilidades nas crianças.

    LEIA MAIS A importância da família no desenvolvimento da criança


    Dando um tempo

    Dedique tempo para realmente conhecer seu filho brincando com ele, observando seus padrões e preferências e compartilhando conversas cotidianas com ele. Estar ciente das necessidades, gostos e interesses de seu filho pode ajudá-lo a ser mais receptivo e "sintonizado" e também apreciar o que é especial sobre ele.


    Por exemplo:

    • Ter consciência de como seu bebê se comunica quando está cansado, como bocejar, puxar a orelha, ficar irritado ou menos envolvido em brincadeiras, significa que você pode ajudá-los a descansar o suficiente.

    • Reconhecer quando seu filho está feliz e se divertindo significa que você é capaz de dar a ele mais espaço e tempo para fazer as coisas de que gosta e ser sensível para não intervir cedo demais ou tentar controlar as experiências de seu filho.

    Sintonizar

    Compreender o significado por trás do comportamento do seu filho irá ajudá-lo a responder apropriadamente com o incentivo, conforto e apoio (por exemplo, aconchegando juntos e calmamente lendo um livro para permitir que uma criança irritável ter algum descanso). Embora não seja possível compreender perfeitamente o seu filho todo o tempo, aconchegar-se e ter momentos acolhedores juntos proporciona segurança e conforto que são importantes para a saúde mental e bem-estar do seu filho.


    LEIA MAIS 5 dicas para a escola desenvolver habilidades socioemocionais nos alunos


    Estando lá

    • Incentivar e apoiar seu filho a experimentar coisas novas para si e saber quando encorajar e não intervir muito cedo ajudará a construir sua confiança e independência.

    • Ter conversas com o seu filho para ajudar a construir habilidades de relacionamento, como negociação e compromisso (por exemplo, decidir juntos o que comer no almoço).

    Compartilhando experiências

    • Juntar-se às experiências das crianças, celebrar suas conquistas e compartilhar a alegria ajuda-as a saber que são especiais para você e constrói sua confiança na formação de relacionamentos com outras pessoas.

    • Proporcionar experiências de 'trabalho em equipe', onde cada pessoa da família tem um papel e pode compartilhar trabalhos, como preparar o jantar ou arrumar as coisas, ajuda as crianças a cooperarem e desenvolverem um senso de independência.

    O que famílias de crianças pequenas podem fazer

    As famílias podem apoiar o desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais das crianças:



    • sendo carinhoso e caloroso;

    • proporcionando segurança para as crianças por ser consistente e previsível;

    • tendo interações frequentes face a face, inclusive fazer contato visual, sorrir e rir juntos;

    • respondendo aos sinais e preferências de seu filho (por exemplo, saber quando parar de brincar quando seu bebê se afastar, sinalizando que já teve o suficiente por enquanto);

    • conversando com as crianças sobre o que está acontecendo e o que acontecerá em seguida;

    • sendo reconfortante e ajudando as crianças a administrar seus sentimentos;

    • incentivando as crianças a explorar, brincar e experimentar coisas novas;

    • usando habilidades sociais e emocionais e mostrando às crianças como elas funcionam (por exemplo, conversando com as crianças sobre seus próprios erros, desculpando-se e tentando melhorar as coisas para a criança, mostre a elas que elas são parte da vida e podem ser oportunidades de aprendizado para todos);

    • descrevendo e rotulando emoções (por exemplo, "Eu gostei de fazer o quebra-cabeça junto com você. Foi divertido!"; ou "Você está se sentindo triste hoje porque seu amigo não está aqui?");

    • contando histórias, jogos, canto, dança e jogos imaginários;

    • Apoiando as crianças a fazer escolhas e resolver problemas, conforme apropriado para o seu nível de desenvolvimento (por exemplo, "Você quer usar seu vestido vermelho ou seu vestido azul?");

    • proporcionando oportunidades para interações com outros (por exemplo, indo para jogar grupos com outras crianças, convidando uma criança para a sua casa para uma peça, indo para o parque onde há outras crianças brincando).


    LEIA MAIS 6 Técnicas para construir habilidades de leitura - em qualquer assunto


    Como pais e cuidadores podem ajudar crianças mais velhas


    Incentive a discussão de sentimentos

    Incentive as crianças a falar sobre como estão se sentindo. Ouça com empatia para que eles se sintam compreendidos. Ajudá-los a ver que os sentimentos são normais e que todos os sentimentos estão bem, é importante compreendê-los, e que compreender e falar sobre os sentimentos ajuda você a administrá-los. 


    Apoie a confiança das crianças

    Ajude as crianças a identificar e desenvolver seus pontos fortes, encorajando-as a experimentar as coisas e a encontrar atividades de que gostam. Elogie seus esforços, celebre seus sucessos e os incentive a continuar tentando e aprendendo. 


    Proporcionar oportunidades para brincar com os outros

    Brincar com outras crianças proporciona prática em importantes habilidades sociais, como compartilhar, revezar e cooperar. Ajude as crianças a desenvolverem suas habilidades elogiando seu comportamento de brincadeira adequado, por exemplo: “Notei como você compartilhava bem seus brinquedos. Isso tornou divertido para vocês dois.


    Lidere pelo exemplo

    Pais e cuidadores são modelos importantes. As crianças aprendem como se comportar observando e imitando o comportamento das pessoas ao seu redor, particularmente adultos. Quando você modela formas positivas de lidar com sentimentos fortes como a raiva, isso ajuda as crianças a se sentirem seguras e mostra a elas maneiras de lidar com sentimentos fortes também.


    Dê opções às crianças

    Para desenvolver a responsabilidade, as crianças precisam praticar para fazer escolhas apropriadas para a idade e nível de experiência. Você pode ajudar as crianças a desenvolver habilidades de tomada de decisão, incentivando-as a explorar opções e ajudando-as a pensar nas razões de suas escolhas. Envolver as crianças na tomada de decisões familiares (de que você é responsável) ajuda-as a desenvolver habilidades para tomadas de decisões responsáveis ​​e incentiva as relações familiares cooperativas.


    Incentivar a solução criativa de problemas

    Fazer perguntas que ajudem as crianças a pensar em soluções alternativas sustenta suas habilidades de pensar e resolver problemas. Quando surgem problemas, você pode explorá-los juntos, fazendo perguntas, como: "O que você poderia fazer sobre isso?" Ou "O que você acha que pode acontecer se você tentar isso?"


    Ensine as crianças a usar habilidades de comunicação assertivas

    Mostre às crianças como comunicar de maneira confiante e respeitosa seus pensamentos, sentimentos e necessidades aos outros de maneira assertiva. Por exemplo, “Eu realmente não quero jogar esse jogo. É muito perigoso. Vamos jogar um jogo diferente em vez disso.



    Algumas possibilidades para os pais e cuidadores:

    • O pai ou a mãe diz: “Estou ficando com muita raiva. Eu preciso de um tempo para pensar sobre isso."

    • Pai ou cuidador diz: “Estou me sentindo muito tenso. Preciso respirar fundo para me acalmar."

    Admitir sentimentos difíceis não é sinal de fraqueza ou fracasso. É um bom exemplo para as crianças, mostrando-lhes que, às vezes, todos têm sentimentos difíceis e são administráveis.


    Esperamos que você tenha gostado das nossas dicas de como promover o aprendizado socioemocional dentro de casa. No próximo post, iremos abordar formas de desenvolver estas habilidades dentro das pré-escolas e jardim de infância.


    Deixe sua opinião nos comentários abaixo e compartilhe!


    Fonte: Projeto Chōchō



    © 2020 Projeto Chōchō